31 de jul de 2015

Confira dicas para adaptar a casa para pessoas com deficiência


Foto de um exemplo de cômodo ideal para cadeirante



Algumas adaptações na casa onde moram pessoas com mobilidade reduzida são necessárias para tornar a vida mais fácil. 


Segundo Celsinho e Romero Ribeiro, é importante frisar que todo espaço destinado à pessoa com mobilidade reduzida ou com deficiência visual deve proporcionar a ela total autonomia.


Para o Celsinho, são estratégicos os corredores de acesso aos ambientes, que devem ter espaço para a passagem da cadeira de rodas, e o uso de barras de segurança no banheiro. 


O expert recomenda que o ambiente não tenha muitos móveis, para facilitar a circulação. As áreas externas devem ter rampas e só devem ser usados pisos antiderrapantes.


Corredores largos são essenciais também. Cadeirantes, pessoas com bengalas, muletas ou andadores precisam de, no mínimo, um metro para se locomoverem sem se chocar com as paredes. 


Portas e janelas devem ter maçanetas e puxadores especiais para o caso de a pessoa não ter braços ou mãos com atividade plena. 


Aconselha-se ainda a proteção metálica ou reforçada para a parte inferior das portas. Isso aumenta sua vida útil, já que pequenas colisões da cadeira são inevitáveis.


Nos dormitórios, prefira móveis de cantos arredondados para evitar ferimentos. Closet ou guarda-roupas devem ter projeto especial para facilitar o acesso a calçados e roupas. Acessórios que facilitam a manipulação e acomodação de cabides já existem no mercado. 


O ideal é contar com móveis de portas de correr, pois ocupam menos espaço e são mais práticas, em especial para os cadeirantes. 


Tomadas e principalmente interruptores de luz devem estar na altura adequada para o portador de deficiência alcançá-los. O ideal é fazer o projeto personalizado. Controles, botões, teclas e similares devem ser acionados através de pressão ou de alavanca.


Além dos pisos antiderrapantes, se a pessoa tiver deficiência visual, uma boa solução é usar materiais de cores contrastantes para alertar sobre a presença de degraus ou qualquer outra alteração no piso ou ainda nas paredes. 


Para estes usuários é importante também o uso adequado de texturas nas paredes. Mas, no geral, é correto evitar revestimentos ásperos que podem machucar.



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário