31 de ago de 2013

Aplicativo denuncia quem viola vaga para deficientes

Ujatoba_estacionamento_deficientes

Quem é que nunca viu alguém utilizando indevidamente uma vaga de estacionamento reservada para deficientes físicos? 

Esse tipo de cena cada vez mais comum nas cidades, seja quando vamos a um supermercado, banco ou show, por exemplo, costuma causar revolta em quem presencia, mas um aplicativo (app) para smartphone pretende ajudar a denunciar quem gosta de levar vantagem nesse tipo de situação.


O aplicativo Parking Mobility, que está disponível gratuitamente na App Store, viabiliza a geração de um relatório que pode ser enviado diretamente as autoridades, segundo informou o site springwise

Os usuários enviam três fotos: uma com a placa do carro, uma da janela da frente e uma da vaga de estacionamento.

O vídeo abaixo explica como o aplicativo funciona:


 
Uma vez que a comunidade de deficientes físicos é cada vez mais consciente quanto as infrações nos estacionamentos, o aplicativo ajuda a trazer mais agressores à Justiça e criar receita para as cidades, por meio das multas. 

As irregularidades registradas pelo Parking Mobility junto as autoridades poderão ainda recolher 20% das multas para instituições de caridade voltadas aos que têm dificuldade de locomoção.

E aí? Gostou da ideia?


Fonte: EcoD

Campeonato Paulista de Vôlei Sentado

Brasília Tátil inclui deficientes visuais no turismo do DF

Símbolo que representa pessoa com deficiência visual
O acervo artístico dos monumentos de Brasília (DF) também encanta pelo toque. 


Por meio do projeto Brasília Tátil, dezenas de deficientes visuais e pessoas que convivem com indivíduos de pouca ou nenhuma visão podem participar das atividades turísticas da Capital Federal e aproveitar a cidade.


No projeto, os participantes vivenciam aspectos paisagísticos, urbanísticos, arquitetônicos e artísticos de Brasília sob novas perspectivas relacionadas às artes visuais, que contempla monumentos e espaços culturais da cidade, como o Museu Vivo da Memória Candanga, o Espaço Lúcio Costa, o Panteão da Pátria, o Congresso Nacional e o Palácio do Itamaraty.


Para aperfeiçoar o passeio e difundir as informações corretas de como lidar com este público, a equipe do Brasília Tátil coordena minicursos de um dia de duração, que incluem noções de acessibilidade focada na orientação e mobilidade técnica do guia vidente e audiodescrição, além de boas práticas de atendimento e relacionamento específico para pessoas com este tipo de deficiência.


"Na primeira etapa do projeto educativo, atendemos aproximadamente 40 professores de escolas inclusivas do DF com e sem deficiência visual. 


Também atendemos 2 turmas de adultos de algumas escolas públicas do Distrito Federal- em Sobradinho e São Sebastião - que tinham alunos com deficiência visual. Eram voluntários ligados a pessoas com deficiência visual", contabilizou o coordenador geral do projeto, César Achkar Magalhães.


A última aula aconteceu no início deste mês, quando foram capacitadas cerca de 40 pessoas entre arte-educadores e mediadores do espaço cultural ou turístico de Brasília. "Não havíamos pensado em abrir novas turmas, mas existe a possibilidade fora do projeto", disse o coordenador.


Dica de Final de Semana: Exposição reúne fotos de pessoas com deficiência em Piracicaba (SP)

Em uma praia, mulher em cadeira de rodas faz pose em cadeira de rodas
A exposição "Beleza que quebra barreiras", da fotógrafa Kica de Castro, está no Shopping Piracicaba, em Piracicaba (SP), com 36 imagens de modelos com deficiência. 


A mostra foi aberta nesta terça-feira (27), pode ser vista até dia 3 de setembro e integra a programação do Fórum Municipal Permanente da Pessoa com Deficiência (Fompped) e da Semana da Acessibilidade, realizados pela Câmara.
 

O cronograma do Fompped contará ainda com o 4º Distrito Inclusivo de Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida, marcado também para a próxima terça (3), a partir das 19h. 


No evento, 28 modelos desfilarão em uma passarela na Praça de Eventos do shopping, que fica na Avenida Limeira, s/n, na Vila Areião.


Monumentos restaurados pelo PAC Cidades Históricas terão obras de acessibilidade

Símbolo de acessibilidade
Todos os monumentos e espaços públicos que serão restaurados dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas receberão obras de acessibilidade


 
“Dentro do Viver sem Limite, nós nos comprometemos com o acesso fácil para permitir o deslocamento das pessoas com deficiência ou até as pessoas idosas para esses monumentos, para essas obras e garantir que cada vez mais brasileiros possam conhecer o patrimônio do nosso país”, disse Dilma ao participar, nesta segunda-feira (26), do programa semanal Café com a Presidenta.


Segundo Dilma, a melhor forma de preservar monumentos históricos é torná-los úteis e admiráveis. “Um edifício abandonado, sem gente usando, se deteriora e acaba por ser destruído”, disse. “Muitas vezes, a restauração de um bem histórico recupera uma área degradada, atrai pessoas, restaurantes, movimenta o turismo, cria empregos”.


O PAC Cidades Históricas prevê a restauração de igrejas, obras de arte, museus, bibliotecas, prédios históricos, mercados, praças e estações de trem. Na semana passada, a presidenta anunciou R$ 1,6 bilhão para o programa, para obras a serem executadas até 2015.


Ao todo, 425 imóveis e espaços públicos em 44 cidades de 20 estados serão beneficiadas. Cento e dezenove projetos já estão prontos para serem licitados.


Além do R$ 1,6 bilhão anunciado, a presidenta também lançou, na última terça-feira (20), em São João Del Rei (MG), uma linha de crédito de R$ 300 milhões para financiar obras em imóveis particulares localizados em 105 cidades com áreas tombadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).


Entre as cidades com obras previstas estão Ouro Preto (MG), Olinda (PE), Salvador, Porto Alegre, Belém, Fernando de Noronha, Natal e Rio de Janeiro. A presidente disse que as obras vão melhorar a qualidade de vida dos moradores das cidades contempladas e atrair mais turistas. 


Segundo ela, as 44 cidades históricas com obras de restauração receberam, juntas, 14,5 milhões de turistas. “Esse número certamente vai crescer ainda mais com as obras que serão feitas pelo PAC Cidades Históricas”.


Dica de Final de Semana: São Paulo Companhia de Dança apresenta espetáculo com audiodescrição, em Jundiaí (SP)

casal de atores dança em palco
A São Paulo Companhia de Dança, criada em 2008 pelo Governo do Estado de São Paulo, apresenta em Jundiaí (SP) um espetáculo de dança com o recurso de audiodescrição

No domingo, 1º de setembro, às 18h, no Teatro Polytheama, em Jundiaí, pessoas com deficiência visuais acompanharão o trabalho feito pela companhia por meio de narração sob uma linguagem intersemiótica.

No repertório que transita entre o clássico e o contemporâneo, serão mostrados ao público a peça Bachiana N° 1, criação inédita do coreógrafo Rodrigo Pederneiras; Dois a Dois, que inclui dois grand pas de deux de Marius Petipa e Lev Ivanov (O Quebra-Nozes e Dom Quixote); e Mamihlapinatapai, de Jomar Mesquita.


Esta é a primeira apresentação promovida com apoio do Programa Estadual de Acessibilidade em Cultura - uma parceria entre as Secretarias da Cultura e dos Direitos da Pessoa com Deficiência, firmada com o objetivo de viabilizar a implantação de acessibilidade comunicacional em produtos culturais diversos.


A elaboração de um roteiro de dança para este recurso requer um profundo estudo pelo profissional audiodescritor: fichas técnicas, cenário, figurino e até ensaios técnicos são observados e estudados para que o espectador com deficiência visual receba a descrição do espetáculo com a maior riqueza de detalhes possível. São detalhadas expressões faciais, características físicas dos bailarinos e seus gestos, simultaneamente ao que ocorre no palco.
 

Audiodescrição
 
 

A audiodescrição é um recurso de acessibilidade que amplia o entendimento das pessoas com deficiência visual em eventos culturais, gravados ou ao vivo, como: peças de teatro, programas de TV, exposições, mostras, musicais, óperas, desfiles e espetáculos de dança; eventos turísticos, esportivos, pedagógicos e científicos, tais como aulas, seminários, congressos, palestras, feiras e outros, por meio de informação sonora.

 
É uma atividade de mediação linguística, uma modalidade de tradução intersemiótica, que transforma o visual em verbal, abrindo possibilidades maiores de acesso à cultura e à informação, contribuindo para a inclusão cultural, social e escolar. 


Além das pessoas com deficiência visual, a audiodescrição amplia também o entendimento de pessoas com deficiência intelectual, idosos e disléxicos.


 


Espetáculo de dança com recurso de audiodescrição - São Paulo Companhia de Dança
 
Data: Dia 1 de setembro, às 18h  
Onde: Teatro Polytheama  
Endereço: R. Barão de Jundiaí, 176, Centro - Jundiaí - São Paulo  
Telefone: (11) 4586-2472  
Entrada gratuita: retirar ingressos na bilheteria 1 hora antes do espetáculo.



Fonte: Portal do Governo do Estado de São Paulo
 

Foto: Wilian Aguiar

30 de ago de 2013

Projeto da Setur-PE irá construir sete rotas acessíveis a turistas deficientes

1011034_673458266003203_2006176102_n 
 Marco Zero no Recife Antigo, iluminado à noite, um dos pontos que fará parte das rotas acessíveis


De olho na Copa do Mundo, projeto deve ser finalizado até março de 2014

Pernambuco terá sete rotas acessíveis para os turistas com deficiências ou pessoas com mobilidade reduzida (idosos, gestantes, acidentados) até março de 2014. 

O projeto acaba de ser aprovado pela secretaria de Turismo de Pernambuco (Setur-PE) e as obras começam já no próximo mês. 

O primeiro ponto turístico que receberá as intervenções será o Terminal Integrado de Passageiros (TIP), que fica no Curado. Em seguida, as obras continuam simultaneamente em trechos diversos no centro do Recife. O valor total das intervenções é de R$ 10 milhões, dos quais R$ 7 milhões já foram liberados pelo ministério do Turismo. 

O objetivo das obras é aumentar a inserção dos turistas com deficiência na Copa do Mundo de 2014.

“Esse projeto representa uma mudança de consciência social. Mesmo quem não tem um problema físico, algum dia vai ser idoso e se beneficiará com as rampas ou as faixas táteis. Sendo assim, acredito que Pernambuco está saindo na frente”, afirma o secretário estadual de Turismo, Alberto Feitosa. 

Na próxima semana, o secretário viaja a Brasília, onde tem uma reunião com o ministro do Turismo, Gastão Dias Vieira, para conseguir os R$ 3 milhões que faltam ao projeto.

De acordo com o secretário, as obras, além de contemplar os turistas que chegarão ao estado na Copa de 2014, poderão aumentar a recepção de estrangeiros e grupos de terceira idade. 

“Vamos divulgar as rotas acessíveis com as agências para que elas consigam montar pacotes específicos. Ainda não sabemos o quanto isso irá ampliar a procura do Recife como destino, mas estamos otimistas”, ressalta Feitosa. 

Ele explica que a maior dificuldade das intervenções será nos centros históricos de Recife e Olinda, cujas obras precisam ser aprovadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

As rotas de acessibilidade também estão sendo incentivadas pelo ministério do Turismo em outros estados. 

Ao todo, 14 projetos estão sendo financiados em todo o país com um investimento total de R$ 109 milhões. Para o diretor de Infraestrutura Turística do ministério, Neusvaldo Ferreira Lima, iniciativas como essa irão tornar o Brasil um país realmente democrático.


Veja onde serão as rotas acessíveis de Pernambuco:


  • Recife Antigo (Rua do Bom Jesus, Marco Zero e Torre Malakoff);
     
  • Centro do Recife (Praça da República, Teatro Santa Isabel e Cais da Aurora);
     
  • Centro do Recife (Mercado de São José e Pátio de São Pedro);
     
  • Boa Viagem (Orla e Parque Dona Lindu);
     
  • Terminal Integrado de Passageiros (TIP);
     
  • Orla e Centro Histórico de Olinda (Mercado da Ribeira e Palácio dos Governadores).

29 de ago de 2013

Whirlpool tem 20 vagas para pessoas com deficiência em SP


A Whirlpool Latin America, dona das marcas Brastemp, Consul e KitchenAid, está com 20 vagas abertas para pessoas com deficiência na unidade de Rio Claro, no interior paulista. 


As oportunidades são para cargos de operador de produção e almoxarife.


Os candidatos devem estar cursando ou ter concluído o Ensino Médio. Além do salário, o contratado terá direito a benefícios como assistência médica e odontológica, cartão alimentação, auxílio-creche, previdência privada, vale transporte e participação nos resultados. 


O interessado deve enviar o currículo para curriculos@whirlpool.com.


Proposta prioriza adoção de crianças com deficiência

 




A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou na terça-feira (13), em caráter conclusivo, projeto de lei que prevê prioridade para processos de adoção de criança ou adolescente com deficiência ou doença crônica (PL 659/11). 

A autora, deputada Nilda Gondim (PMDB-PB), ressaltou que a agilidade maior não significa pular etapas ou flexibilizar procedimentos.

Pai de uma criança adotada, o deputado Antonio Bulhões (PRB-SP), relator da proposta na CCJ, reconheceu a necessidade de agilizar o processo, considerado moroso pelo parlamentar. 

“Normalmente, essas crianças já são por si só preteridas no processo, na triagem de adoção. Mas nós sabemos que muitas famílias estão abrindo as portas do seu aconchego, do seu lar, para crianças que, embora venham trazer essa dificuldade por estarem passando por um problema de recuperação física de saúde, uma necessidade específica de saúde, são pais que estão dispostos a fazer esse sacrifício, a receber essa criança. Por que não viabilizar para que isso aconteça no menor espaço de tempo?”, ressaltou.

Bulhões apresentou parecer favorável à aprovação do substitutivo da Comissão de Seguridade Social e Família, que substituiu o termo “com necessidade específica de saúde”, no texto original, por “doença crônica”.

Celeridade

O psicólogo Walter Gomes, supervisor da área de adoção da Vara da Infância e Juventude do Distrito Federal, afirma que o bom senso já recomenda agilidade nos processos envolvendo crianças com problemas de saúde. 

Mas elogia a transformação desse cuidado em lei. “Quando um acolhimento como esse com uma tramitação célere tiver uma previsão legal, em que todos possam agir de acordo com um ditame legal, com certeza é sempre um avanço. 

Ressaltando que a Justiça, principalmente infanto-juvenil, tem que dar celeridade porque o bem-estar superior da criança tem que ser resguardado em todas as fases do processo”, afirmou.

Segundo Walter Gomes, cerca de 10% das crianças e adolescentes que aguardam adoção no Brasil são portadores de algum tipo de doença. 

Ao mesmo tempo, em torno de 90% das famílias habilitadas para a adoção pleiteiam crianças saudáveis. Os dados revelam a dificuldade dessas crianças para serem acolhidas em um lar.

Tramitação

Se não houver recurso para votação do PL 659/11 pelo Plenário, a proposta seguirá para análise no Senado.


Empresas de ônibus terão que adotar regras de acessibilidade em Contagem (MG)

ônibus acessível

Empresas de ônibus de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), terão um prazo de 20 dias para adequar os veículos de acordo com a legislação e às normas de acessibilidade

A determinação é resultado de uma ação movida pelo Ministério Público Estadual (MPE) contra as empresas Transvisa e Tropical Auto Ônibus.

 
De acordo com a decisão, as empresas prestadoras de serviços de transporte do município terão que fazer as adaptações para garantir a acessibilidade para deficientes físicos e o município será obrigado a exigir a implementação da acessibilidade das empresas de ônibus que contrata ou venha a contratar, sob pena de multa diária de R$ 30 mil.
 
Ainda conforme os autos, o edital relativo à concorrência que deu origem aos contratos administrativos firmados entre o prefeitura de Contagem e as empresas já prevê a necessidade de utilização de veículo de piso baixo nos corredores com fluxo elevado, com o objetivo de facilitar o embarque e o desembarque dos passageiros com mobilidade reduzida e propiciar maior fluidez ao trânsito urbano.
 
Além disso, a relatora do recurso, desembargadora Teresa Cristina da Cunha Peixoto, ressaltou que o princípio da acessibilidade deve ser observado em todas as construções e serviços, para fins de permitir que não só os deficientes físicos mas também as crianças, idosos, obesos mórbidos e gestantes usufruam de forma digna e plena dos serviços prestados, permitindo que a pessoa com diminuição de sua mobilidade consiga se integrar à sociedade com a maior independência e autonomia possível.

Pernambuco Conduz ganha mais 15 vans e vai para o Agreste

Vã do Programa Pernambuco Conduz
O Programa Pernambuco Conduz vai ganhar o reforço de mais 15 vans adaptadas para o atendimento de pessoas com deficiência

Nesta quarta-feira (28), o governador Eduardo Campos entrega, na Sede Provisória do Governo do Estado, no Centro de Convenções, os veículos que vão dar suporte ao trabalho que já existe na Região Metropolitana do Recife e iniciar as atividades no Agreste.
 
Dez vans serão destinadas para a RMR, as cinco restantes seguirão para Caruaru, que será o município polo do programa, no Agreste, atendendo também mais nove cidades da região (São Caetano, Bezerros, Riacho das Almas, Toritama, Camocim de São Félix, Agrestina, Santa Cruz do Capibaribe, Tacaimbó e São Joaquim do Monte). 

Cada unidade móvel adaptada conta com plataforma e elevador, salão livre, com vagas para três cadeiras de rodas, fixadas com trava e cinto de segurança, além de assentos para três acompanhantes, motorista e apoio-socorrista.

Inclusão
 

Na ocasião, o governador Eduardo Campos também irá oficializar o envio à Assembleia Legislativa do Estado do Projeto de Lei que altera a legislação das Polícias Militar e Civil de Pernambuco. 

Essa iniciativa assegura que o policial que apresente algum tipo de deficiência possa escolher se quer permanecer em serviço. Caso queira, será readaptado em função compatível, não sendo mais reformado automaticamente. 

O Projeto de Lei atende aos policiais das Polícias Militar e Civil e do Corpo de Bombeiros, sendo fruto do estudo de um grupo de trabalho que vem pesquisando o tema há dois anos, com base em monografias de policiais militares de Pernambuco.


Fonte: Diário de Pernambuco

Pronatec tem mais de 13 mil vagas em cursos para pessoas com deficiência

Diploma
O Senai vai oferecer mais de 13 mil vagas em cursos gratuitos de formação inicial e continuada ou cursos técnicos para pessoas com deficiência

Os participantes terão direito a transporte, alimentação e material didático.

Disponibilizados pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), os cursos serão realizados em instituições de ensino em 17 estados brasileiros.

As inscrições podem ser feitas pelo site do Pronatec ou pessoalmente, nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), secretarias municipais de direitos humanos e a gências do Sistema Nacional de Emprego (Sine). 

Estudantes do ensino médio de instituições públicas podem se inscrever na secretaria das escolas. Os prazos de inscrição dependem do curso desejado.


Quebrando barreiras: Kica de Castro, com nova exposição fotográfica em Piracicaba

 Modelo Tatiana Rolim, brincando com sua filha Maria Eduarda.Carina Queiroz, em desfile inclusivo em       Goiânia (Fotos: Kica de Castro)
  
Mostra fotográfica abre o Fórum Municipal da pessoa com deficiência. 

Imagens da fotógrafa Kica de Castro, que tem uma agência de modelos para pessoas com deficiência, podem ser vistas no Shopping Piracicaba até dia 3 de setembro.
 

Contribuir para a transformação social de deficientes é a proposta do Fórum Municipal Permanente da Pessoa com Deficiência. 

Fruto de decreto do vereador André Bandeira (PSDB), aprovado pela Câmara de Vereadores de Piracicaba em 2006, o fórum inclui a Semana da Acessibilidade e Inclusão, aberta nesta terça-feira (27) com a exposição Beleza que Quebra Barreiras, no Shopping Piracicaba. 

Palestras, debates, caminhada, entregas de homenagens e atividades culturais compõem a programação até 21 de setembro, em vários pontos da cidade.

“Sou vítima da violência no trânsito e quero incentivar as pessoas com deficiência. Elas precisam participar, sair de casa, mostrar a cara, se apresentar para o mundo”, diz Bandeira, ao citar dados de 2010 divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

A estimativa é que 46 milhões de brasileiros (24% da população no país) tenha algum tipo de deficiência: mental, motora, visual ou auditiva.



1ª foto: Família Yamashita, da empresa Mãe Especial. 2ª foto: Modelo Vera Garcia, do blog Deficiente Ciente

1ª foto: Família Yamashita, da empresa Mãe Especial. 2ª foto: Modelo Vera Garcia, do blog Deficiente Ciente. 3ª foto: modelo Renata Paiva (Fotos: Kica de Castro)


Outra intenção do vereador é despertar a consciência a partir de uma ampla discussão, que passa por assuntos como acessibilidade e inclusão. 

“As pessoas precisam acordar, dar a devida retaguarda no atendimento, onde quer que seja. Os deficientes também comem, se vestem, querem ir ao teatro, precisam de suas horas de lazer. 

A sociedade precisa proporcionar a acessibilidade desse público e recebê-lo com dignidade”, completa Bandeira.


A mostra aberta hoje no Shopping Piracicaba traz o olhar artístico da fotógrafa paulistana Kica de Castro e pode ser vista na Praça de Eventos, no corredor das lojas Siberian e HBF. 

A exposição contém 36 imagens. “Ao percorrer as fotografias, o público percebe primeiro a pessoa, a sua beleza e naturalidade, e não a deficiência. 

Com isso, a gente desperta a reflexão de que, apesar das limitações, é possível exercer qualquer tipo de função”, diz o parlamentar. 

Nas imagens, é possível visualizar os nomes dos modelos. Kica , ressalta que o termo politicamente correto é chamar as pessoas pelo nome.


Modelo Caroline Marques para campanha Brasaimara Vs Preconceito (Foto; Kica de Castro)
Modelo Caroline Marques para campanha Brasaimara Vs Preconceito (Foto: Kica de Castro)


Fotógrafa profissional desde 2000, Kica atuou em um centro de reabilitação. Ela produzia fotos científicas de pessoas com deficiência e se deparou com uma dura realidade. 

Buscou, então, alternativas para deixar o trabalho menos pesado a si própria e aos pacientes. 

“Comecei a levar acessórios como brincos, gel e perfume, a fim de deixar o ambiente mais descontraído e com cara de estúdio”, diz Kica. Em 2007, após anos de pesquisa, e termino de sua pós graduação em fotografia, abriu uma agência de modelos para profissionais com deficiência.


O coordenador de marketing do Shopping Piracicaba, Osvaldo Lyrio, cita como média de visitação 600 mil pessoas por mês no local. 

“É um número significativo, representa quase uma vez e meia a população da cidade. Também é muito forte a frequência do público de municípios vizinhos. Por isso, acreditamos que ao cedermos o espaço para a mostra, despertamos a consciência também de toda a região.”


Para a analista de marketing do Shopping Piracicaba, Paula Funichello, uma das filosofias da instituição é o envolvimento com ações sociais da cidade. 

“O fluxo aqui é muito intenso. Queremos que o nosso público tenha um contato mais próximo com a realidade dos que sofrem com alguma deficiência”, relata.


A exposição pode ser vista até 3 de setembro, data em que o Shopping sedia a quarta edição do Desfile Inclusivo de Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida, às 19h. 

Em 2013 serão 28 modelos, entre crianças e adultos, que apresentam as tendências da coleção Primavera Verão. Está confirmada a participação do Espaço Pipa (Síndrome de Down), Avistar, Appem e Centro de Reabilitação. 

O desfile é apoiado pelas lojas Centauro, Hering, Fórum, Peebles, M. Officer e Pau a Pique, além dos restaurantes Spoletto, Japão de Queijo e Divino Fogão.



Confira a programação completa




03/09 | terça-feira | 19h00 | Shopping Piracicaba - 4º Desfile de Moda Inclusiva



04/09 | quarta-feira | 09h00 | FranTT Training Center - Apresentação e Demonstração de Tênis de Mesa Adaptado



05/09 | quinta-feira | 19h00 | Faculdade Anhanguera de Piracicaba - Palestra sobre Acessibilidade com Denilson Nalim (Revista Sentidos)



06/09 | sexta-feira | 14h00 | ETEC Fernando Febeliano da Costa - Palestra sobre Ostomizados com Rubens Gil Junior (Araçatuba)



09/09 | segunda-feira | 19h00 | Teatro Erotides de Campos -  Espetáculo Superando Limites, com o Ballet de Cegos de Fernanda Bianchini



10/09 | terça-feira | 19h00 | Senac Piracicaba - Palestra sobre Turismo Adaptado com Ricardo Shimosakai (São Paulo)



11/09 | quarta-feira | 14h00 | Câmara de Vereadores de Piracicaba - Audiência Pública para discussão sobre acessibilidade



12/09 | quinta-feira | 14h00 | Câmara de Vereadores de Piracicaba - Palestra sobre Educação no Trânsito com Luis A. C. Lima (Proedutran)



12/09 | quarta-feira | 19h30 | Câmara de Vereadores - Entrega de Homenagem a aluna Júlia P. Barbosa (deficiente auditiva)



13/09 | sexta-feira | 19h00 | Unimep (Auditório Verde – Bloco 2) - Palestra Não foi Acidente, com Manuel Silvino Ferreira (São Paulo)



15/09 | domingo | 14h00 | Clube do Saudosista de Piracicaba - Baile com Grupo da Terceira Idade do Saudosista



17/09 | terça-feira | 14h00 | Teatro São José - Baile com Amigos do Teatro São José



17/09 | terça-feira | 19h00 | Cotip - Palestra sobre Acessibilidade com o vereador André Bandeira



19/09 | quinta-feira | 19h00 | Cotip - Palestra sobre Acessibilidade com Vereador André Bandeira



21/09 | sábado | 09h00 - 3ª Caminhada da Acessibilidade e Inclusão Saída da Casa do Povoador (Avenida Beira Rio) com chegada na Área de Lazer (Parque da Rua do Porto)


Texto: Rodrigo Alves

28 de ago de 2013

Design desenvolve história em quadrinhos para cegos

Os deficientes visuais formam grande parte da população brasileira. Segundo estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS), 1% dos brasileiros são deficientes visuais, ou seja, 1,7 milhão de pessoas. 

 Graças ao sistema de escrita Braile (ou Braille), também conhecido como “escrita a branco”, os cegos podem ler usando o tato. 

Pelo sistema - desenvolvido em 1827 pelo francês Louis Braille - os textos são transcritos numa série de pontos salientes e dispostos em sequência lógica.

Um tipo muito comum de texto que o Braile não abrange, no entanto, são as histórias em quadrinhos, já que a leitura pelo tato não permite que os deficientes visuais apreciem esse tipo de publicação. Ou, pelo menos, não permitia.  

Graças ao designer de interação alemão Philipp Meyer, os deficientes visuais começam a ter acesso a essa nova experiência. Ele percebeu que não seria possível apenas traduzir os desenhos com pontos no lugar dos traços. 

Então, usando as formas táteis do Braile, decidiu simplificar ao máximo, mas sem perder a característica do tipo de texto. Como resultado, chegou a 24 quadros que contam a história da vida.  

A história em quadrinhos Life  é uma experiência tátil para deficientes visuais. Ela conta - de forma simples - o início, o meio e o fim da vida com a noção de nascimento, reprodução e morte. 

A intenção do autor é que Life possa ser apreciada com interatividade, tanto no papel quanto virtualmente. 

É possível, por exemplo - no site http://www.hallo.pm/life/ - clicar nas imagens, mudar a aparência dos personagens e colocá-los em lugares diferentes. 

Na versão em papel, a primeira página explica que Life se passa em quatro quadros por página, com a ordem de leitura indicada por números nos cantos.

É um belo exemplo de criatividade e tecnologia a favor da inclusão de portadores de deficiência visual.


Texto:   Jefferson Guimarães

Seminário Nacional debate Aposentadoria Especial para Pessoas com Deficiência

Cerca de 300 pessoas de todo o país participam do Seminário Aposentadoria Especial para Pessoas com Deficiência

O evento será realizado nesta quinta-feira, dia 29 de agosto, a partir das 14h, na Câmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH)

Sancionada no último dia 8 de maio pela presidente Dilma Roussef, a Lei Complementar nº 142, concede aposentadoria especial para pessoas com deficiência no Regime Geral de Previdência Social (RGPS). 

A norma foi proposta em 2005 pelo então deputado federal Leonardo Mattos (PV), hoje vereador em Belo Horizonte. O Executivo tem prazo de 180 dias para regulamentar a lei, que entra em vigor em novembro.

Aprovada no Senado e na Câmara Federal, a Lei Complementar 142, de 8 de maio de 2013, determina a redução da idade e do tempo de contribuição para a concessão da aposentadoria ao segurado com deficiência, dependendo de sua gravidade. 

De acordo com o texto, o termo se aplica a “pessoas com impedimentos de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, os quais, em interação com diversas barreiras, podem obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais”.

Com a finalidade de explicar a nova lei aos afetados e a toda a sociedade civil, além de debater questões referentes à sua regulamentação e aplicação, a Câmara Municipal promoverá um seminário no dia 29 de agosto, a partir das 14h. 

A programação do evento inclui palestras do autor da lei, vereador Leonardo Mattos (PV), cadeirante desde os 22 anos, um dos fundadores da Associação Mineira de Paraplégicos (AMP) e defensor ativo dos direitos e da dignidade das pessoas com deficiência, além de representantes do INSS em Belo Horizonte.

“Fazendo história”
 
Apresentada há oito anos por Mattos, então deputado federal, a Proposta de Lei Complementar (PLP) 277/2005 teve aprovação praticamente unânime na Câmara e no Senado em Brasília. 

A matéria regulamenta o artigo 201, §1º da Constituição Federal, que cria a possibilidade de diferenciação na concessão de aposentadoria aos beneficiários do regime geral de previdência social para os segurados com deficiência.  Após ser aprovado na Câmara Federal em 2010, o projeto recebeu o nome de PLC 40/2010.

Para o autor, a lei busca cumprir a máxima de que todos são iguais perante a lei, tratando de forma igual aqueles que são iguais e de forma desigual os desiguais. 

Segundo ele, milhões de trabalhadores com deficiência enfrentam diversas dificuldades diariamente. “Muitas pessoas com deficiência se aposentam prematuramente por invalidez, pois não têm o tempo de contribuição nem a idade que são exigidos pela legislação”, relata.

Mattos explicou ainda que o nível de degradação do corpo das pessoas com deficiência é diferenciado.

“Durante nossa atividade laboral, sentimos um desgaste maior tanto nas partes do corpo que possuem deficiência quanto no organismo como um todo. Por isso, sem esta Lei éramos obrigados a nos aposentar por invalidez”, lamentou.

De acordo com o vereador, a sanção da lei encerra um ciclo de 30 anos de luta por direitos. 

“Primeiro lutamos para garantir o emprego para as pessoas com deficiência. Agora, lutamos para que tenhamos um regime de aposentadoria diferenciado. Estamos fazendo história”, destacou Mattos.

O que a lei determina
 
Conforme o texto da LC para reconhecimento do direito à aposentadoria “considera-se pessoa com deficiência aquela que tem impedimentos de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, os quais, em interação com diversas barreiras, podem obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas”.

A Lei Complementar determina ainda que para a concessão de aposentadoria especial deve se observar as seguintes condições:

• Deficiência grave:  25 anos para homens e 20 para mulheres

• Deficiência moderada:29 anos para homens e 24 para mulheres

• Deficiência leve: 33 anos para homens e 28 anos para mulheres


Aposentadoria por Idade
 
Aos 60 (sessenta) anos de idade, se homem, e 55 (cinquenta e cinco) anos de idade, se mulher, independentemente do grau de deficiência, desde que cumprido tempo mínimo de contribuição de 15 (quinze) anos e comprovada a existência de deficiência durante igual período.

Tipo de deficiência que se enquadra na lei

• Um regulamento especificará o grau de limitação física, mental, auditiva, intelectual ou sensorial, visual ou múltipla que classificará o segurado como pessoa com deficiência.


Programação


SEMINÁRIO APOSENTADORIA ESPECIAL PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA  

Data: 29 de agosto de 2013

Horário: 14 às 18 horas  

Local: Câmara Municipal de Belo Horizonte – 3.100 – Santa Efigênia – Belo Horizonte


14:00h -  Credenciamento

14:30h – Abertura

14:45h – Palestra I :  Lei Complementar nº 142/13 - Vereador Leonardo Mattos

15:05h – Palestra II: Regulamentação da Lei Complementar nº 142/13  Dr. Mário Amaral Representante do Programa de Educação Previdenciária da Gerência do INSS de Belo Horizonte

15:25h – Palestra III : Atuação da Perícia Médica - Drª. Júnia Guimarães Diretora de Saúde do Trabalhador da Superintendência Sudeste II do INSS

15:45h – Intervalo

16:15h – Debate: perguntas e respostas

17:15h – Considerações finais

17:30h – Encerramento


Fonte: Site do Vereador Leonardo Mattos