16 de mai de 2016

Campanha sobre inclusão aborda diferenças que nos unem



Todo mundo já se considerou diferente em algum momento da vida. Mas, no caso de pessoas com síndrome de Down, albinismo, nanismo e outras diferenças, isso é mais recorrente.


Pensando isso, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina lançou, no último dia 8, a campanha institucionalTodos somos iguais porque somos diferentes”, com três filmes. 


Com depoimentos e personagens reais, os vídeos apresentam esses perfis de maneira lúdica e descontraída, mas sem mencionar as deficiências.


Fugindo aos esteriótipos, tabus e senso comum, a ideia é retratar pessoas comuns, com diferenças sim, mas que se tornam iguais justamente por isso. 


A campanha quer buscar espaço para debates sobre acessibilidade, tecnologia assistiva, preconceitos e outros temas importantes para inclusão.


O momento da campanha  está aliado à Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Lei 13.146, de 6 de julho de 2015), em vigor desde janeiro deste ano. 


O texto busca assegurar e a promover, em condições de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais das pessoas com deficiência, visando à inclusão social e cidadania.


De acordo com os idealizadores da campanha, a pesquisa feita sobre o tema resultará em um documentário, com depoimentos dos protagonistas e de seus familiares, além de educadores e autoridades no assunto.


Abaixo, o primeiro filme da campanha, que conta a história de Cíntia, a trigésima primeira mãe do mundo com Down a gerar um filho sem a síndrome.  




 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário