24 de out de 2016

São Paulo ganha Instituto para atender crianças com implante coclear




Utilizado nos últimos anos para substituir a função da audição em pacientes, o implante coclear é um aparelho eletrônico cirurgicamente implantável que substitui totalmente o ouvido de pessoas que tem surdez total ou quase total. 


Com o objetivo de oferecer tratamento para as crianças usuárias do implante, o Instituto Escuta abriu suas portas ao público de São Paulo (SP) neste sábado, 22/10, às 11h.


“O tripé norteador do Instituto Escuta é a fonoaudiologia, psicologia e o serviço social. Além de oferecer tratamento para as crianças usuárias do implante, o instituto também acolhe pais e cuidadores em oficinas, atendimentos psicológicos e atividades em conjunto com os filhos.Para os profissionais que atuam no instituto, não existe desenvolvimento pleno se a criança é tratada isoladamente. A relação entre o cuidador e a criança é fundamental. É nessa relação que baseamos o nosso trabalho”, explica a psicóloga Carla Rigamonti, idealizadora do projeto. .

O projeto nasceu há 4 anos, com ações de apoio a empresas do setor. Agora, conclui a transição para se tornar uma organização da sociedade civil e pretende aumentar em mais de 50% o atendimento a crianças implantadas e suas famílias. 


Nos últimos anos, as mais de 100 famílias atendidas participaram de oficinas de estimulação de linguagem, grupos de apoio aos cuidadores, oficinas artesanais, além de eventos pontuais com a participação de famílias de todo o Brasil.


O implante estimula diretamente o nervo auditivo através de pequenos eletrodos que são colocados dentro da cóclea e o nervo leva estes sinais para o cérebro. Mais de 100.000 pessoas no mundo já o utilizam em todo o mundo.


Além da equipe, liderada pela psicóloga Carla Rigamonti e pela assistente social Luciana Scarabeli, estavam presentes na inauguração a fonoaudióloga Lilian Flores, referência em terapia auditivo-verbal na América Latina e representantes da OSC Rede Papel Solidário, fundamental na transição do Instituto para organização da sociedade civil.


Durante a inauguração, a equipe apresentou o Instituto, falou dos próximos passos e da campanha de crowdfunding que vai dar o pontapé para que os atendimentos possam ter início ainda em 2017.



 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário