28 de nov de 2012

No AM, cartões para identificar vagas de idosos e deficientes geram dúvidas

Vaga de estacionamento para pessoas com deficiência
O uso das credenciais distribuídas pela Prefeitura de Manaus para identificar idosos e deficientes físicos que estacionam em vagas preferenciais ainda gera dúvidas na capital.

A estudante Silvia Guedes não tirou a carteira no
Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) e foi multada no estacionamento de um shopping da cidade. 

Ela não sabia o que fazer para cancelar a multa e garantir o direito. "Eu estava certa, mas não tinha o cartãozinho de identificação, e não havia ninguém para orientar sobre o assunto. Ficamos sem saber o que fazer, procuramos o gerente do estacionamento e ele não soube nos informar muito bem", explicou.

A identificação para idosos e deficientes físicos estacionarem em locais reservados começou a valer em junho deste ano. Porém, muita gente ainda desrespeita o direito destas pessoas. Segundo o Manaustrans, 5.400 notificações já foram feitas devido ao estacionamento em vagas exclusivas sem o documento. A multa é de R$ 53,20.


O caso de Silvia pode ser facilmente resolvido. Ela precisa ir à sede do órgão pedir o cancelamento da multa, e dar entrada no documento de identificação. "A credencial é um documento pessoal do deficiente ou do idoso. 

Se a pessoa que dirige o veículo não possui a credencial, será expedida uma notificação. Mas a pessoa também pode procurar o órgão de trânsito, e lá será cancelado esse auto de infração pelo presidente do instituto que tem poder para isso, e ao mesmo tempo o condutor vai poder tirar sua credencial para assegurar o direito garantido pelo código de trânsito", afirmou o diretor de Operações do Manaustrans, Cleitman Coelho.

O endereço do Manaustrans é Avenida Tefé, bairro Japiim, Zona Sul da capital. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, de 8h às 14h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário