10 de set de 2016

Futebol em cadeira de rodas motorizada busca reconhecimento paralímpico e crescimento no Brasil



No próximo domingo (11/09), o Aterro do Flamengo receberá um amistoso de Power Soccer entre o Clube Novo Ser e o Rio de Janeiro, a partir das 10h. 


Já difundido na América do Norte, Argentina, Uruguai, Europa, Ásia e Oceania, o futebol em cadeiras de rodas motorizadas vem buscando reconhecimento paralímpico e espaço no Brasil.


O Power Soccer permite a participação de pessoas com deficiências severas como a tetraplegia, distrofia muscular e a paralisia cerebral. 


O Comitê Paralímpico Internacional já reconhece a modalidade e a tendência é que o esporte entre no programa dos Jogos Paralímpicos em 2024.


A modalidade no Brasil ainda precisa de muito apoio, uma vez que a Associação Brasileira de Futebol em Cadeiras de RodasABFC não recebe nenhuma colaboração do governo federal em função de ainda não ser um esporte paralímpico. O Brasil ainda não conta com 10 times de Power Soccer.


Mesmo com a falta de recursos, a ABFC realiza anualmente o Campeonato Brasileiro. No power soccer, a Taça Libertadores também ocorre todo ano e ocorre a Copa do Mundo de Seleções regularmente.


“O objetivo do evento é consolidar o esporte no país e incentivar mais pessoas a praticarem, com a criação de novos times por todo o Brasil. Essa modalidade tem mudado a vida de várias pessoas que até então não praticavam esporte algum. O Power Soccer é altamente inclusivo e o único esporte coletivo que contempla pessoas que usam cadeiras motorizadas no dia a dia”, afirma Ricardo Gonzalez, fundador da ABFC.

O power soccer no Brasil


A modalidade chegou ao Brasil em 2011 com a criação da ABFC e do Clube Novo Ser. No primeiro ano foram realizados jogos amistosos e em 2012 foi realizado o primeiro campeonato nacional.


*** 

 

Amistoso – Power soccer



Data: 11/09

Horário: domingo, às 10h,

Local: Aterro do Flamengo

Entrada: franca

***

 

Fonte: Portal Inclusão

 

  

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário