29 de set de 2016

Os 62 Livros Fundamentais sobre Deficiência



Conhecimento. Esta palavra está na base das conquistas obtidas nas últimas décadas na promoção dos direitos das pessoas com deficiência e de sua cidadania. E é resultado da construção de um sólido legado produzido por atores sociais do segmento, que pode ser medido em páginas e mais páginas publicadas ao longo dos anos. 


Falamos, é claro, de livros que se tornaram referências para todos os interessados em conhecer o perfil da deficiência aqui e no exterior - onde o Brasil é reconhecido como modelo de avanço na inclusão social de pessoas com deficiência. Muitos desses livros se tornaram quase best sellers, merecendo sucessivas edições. Outros se esgotaram, mas não perderam a importância. 


Conservados em bibliotecas públicas, de universidades e de instituições do Terceiro Setor, continuam vivos, fazendo a cabeça de quem estuda a realidade de brasileiros que possuem alguma deficiência.
 

A revista Sentidos propôs esse desafio a si mesma, imaginando contribuir para a formação de uma biblioteca essencial para quem pretende compreender a situação da deficiência em nosso país. 


Para fazê-lo, consultaram 19 personalidades de destaque do segmento - algumas autoras até de livros que foram indicados por outros participantes dessa consulta.


Não se trata de afirmar aqui que sejam os 62 melhores livros já publicados sobre o assunto, mas sim de fazer circular as recomendações de leitura de quem sabe, faz a hora e ajuda a acontecer, como também de permitir que esse conhecimento seja compartilhado e, dessa forma, dar um empurrão a mais em favor da inclusão social.

Acessibilidade



1) Acessibilidade: Passaporte para a Cidadania das Pessoas com Deficiência. Cartilha elaborada pela Comissão Especial de Acessibilidade do governo federal.


2) Acessibilidade - Vários autores (Corde, 160 pág.). Coletânea das principais leis, decretos e portarias na área da acessibilidade.


3) Boletim Técnico 40 - Mobilidade Urbana Sustentável: Fator de Inclusão da Pessoa com Deficiência - Flávia Maria de Paiva Vital (CET). Mobilidade urbana é essencial para as pessoas com deficiência, foco desta publicação.


4) Guia para Mobilidade Acessível em Vias Publicas - Comissão Permanente de Acessibilidade da Prefeitura de São Paulo (Prefeitura de São Paulo, 39 pág.). Guia prático para o uso de profissionais de arquitetura e engenharia para a construção de uma cidade acessível.


5) Inclusão no Lazer e no Turismo - Romeu Kazumi Sassaki (Áurea, 124 pág.) - O livro discute amplamente a questão da inclusão, colocando o foco no direito das pessoas com deficiência a usufruir do lazer e o turismo.


6) Manual para Acessibilidade aos Prédios Residenciais da Cidade do Rio de Janeiro - Prefeitura do Rio de Janeiro (FUNLAR, 44 pág.). Manual que tem como objetivo orientar moradores e síndicos, bem como profissionais da área, sobre a acessibilidade nas área comuns do Prédio e/ou do Condomínio.


7) Orientação e mobilidade para deficientes visuais - Rosa Maria Novi (Cotação da Construção, 83 pág.). Noções e conceitos básicos de orientação e mobilidade, necessários não só para os profissionais da área, mas também para os pais de crianças e jovens cegos ou portadores de visão subnormal.


8) Todos na Cidade - Ana Paula Crosara Resende (EDUFU, 176 pág.) - Obra sobre acessibilidade de pessoas com deficiência física. Analisa as relações entre legislação e acessibilidade no processo de produção do espaço urbano, tema que diz respeito ao direito à cidadania tão necessário de ser discutido pela sociedade brasileira, sobretudo numa época de consolidação de sua democracia.

 Atitude



9) A revolução sexual sobre rodas - Fabiano Puhlmann (O Nome da Rosa, 128 pág.). O autor esclarece dúvidas sobre tratamentos, recursos e atitudes para uma sexualidade livre e prazerosa depois de adquirida uma deficiência. Trata também de inclusão social. O livro ajuda o deficiente a resgatar o afeto, autonomia, e o erotismo esquecido.


10) Do Sentido... Pelos Sentidos... Para o Sentido... - Elcie F. Salzano Masini - (Intertexto, 303 pág.). Os caminhos e as diferentes maneiras de as pessoas, na ausência dos sentidos de distâncias, visão e audição , obterem informações sobre o que as cerca e elaborarem esses dados, organizando e compreendendo o que está ao seu redor.


11) Reconectar a Mente - Liliana Wahba (Casa do Psicólogo, 175 pág.). Um adolescente de 16 anos sofre um acidente de carro, tendo como consequência traumatismo craniano e grave comprometimento da fala. O livro integra uma série de exercícios desenvolvidos para ajudá-lo a exercitar a compreensão verbal.


12) Sexualidade e Deficiência: Rompendo o Silêncio - Ana Rita de Paula, Mina Regen e Maria da Penha Lopes (Expressão & Arte, 124 pág.) - O livro aborda desde AIDS até sexo virtual em linguagem acessível e esclarecedora. Oferece também temas para abordar a sexualidade na sala de aula, esclarece dúvidas e tira informações básicas sobre um assunto atual e delicado.


Biografias



13) A doce sinfonia do seu silêncio - Luciana Scotti - (O Nome da Rosa, 144 pág.). Um "romance"real, que desvenda intimidades, sonhos, fantasias e o despertar de sua sexualidade.


14) Ainda Sou Eu - Memórias - Christopher Reeve (Dorea Books, 279 pág.). Autobiografia do ator consagrado como o Superman, no cinema. Além de contar sobre a carreira, Reeve relata a complexa relação com os pais, da luta permanente e heróica para reconstruir sua vida após o acidente que o deixou tetraplégico e dos esforços para continuar sendo um bom marido e pai.


15) A Saga de um Campeão - Lars Grael (Gente, 232 pág.). Ser vítima de um acidente e ficar entre a vida e a morte é uma experiência avassaladora. No caso do atleta e medalhista olímpico brasileiro Lars Grael - que teve a perna direita decepada ao ter seu veleiro atingido por uma lancha em alta velocidade - foi preciso também administrar a frustração de perder um membro vital para sua carreira.


16) Carta de Amor - Maria Cristina de Orleans e Bragança (WVA, 27 pág.). Um livro romântico, divertido e profundamente autêntico, como a autora. Killy fala de amores e de sonhos, como toda adolescente que planeja sua vida afetiva com entusiasmo. As ilustrações são dela. Há exemplares simultaneamente em braile e em tinta.


17) Do outro lado do sol - Kátia Iuriko Ito (O Nome da Rosa, 216 pág.). Aos 19 anos, Kátia foi vítima de um angioma cerebral, que danificou seriamente o lado direito de seu cérebro. Ela esqueceu sua história pessoal, desaprendeu a ler, escrever e raciocinar. O livro é uma lição de vida.


18) E Eu Venci Assim Mesmo - Dorina Gouvea Nowill (Totalidade, 290 pág.). A vida e a obra de Dorina Nowill, brasileira que ficou cega na adolescência, especializou-se em educação para cegos, criou a primeira fundação para o livro do cego no Brasil e foi a primeira mulher a assumir a presidência do Conselho Mundial para o Bem Estar do Cego.


19) Feliz Ano Velho - Marcelo Rubens Paiva (Objetiva, 270 pág.). Obra de referência na literatura brasileira contemporânea, o romance autobiográfico de Rubens Paiva é um relato verdadeiro do acidente que o deixou tetraplégico, a poucos dias do Natal de 1979. O roteiro foi adaptado para teatro e cinema.


20) Salvando Meu Filho - Richard Galli (Sextante / Gmt, 184 pág.). Polêmica história sobre escolhas que fazemos. Descreve os dez dias que se seguiram ao acidente com Jeffrey, o filho de 17 anos de Galli, depois que ele mergulhou numa piscina, bateu a cabeça, foi salvo pelo pai, mas ficou tetraplégico. Galli, então, se vê forçado a encarar um futuro não imaginado para o filho e a decidir se o "salva" novamente - desligando os aparelhos que o mantém vivo.


21) Sem asas ao amanhecer - Luciana Scotti (O Nome da Rosa, 200 pág.). Aos 22 anos, Luciana foi acometida por uma trombose cerebral - o que a deixou muda e tetraplégica. Na obra, a escritora revela sua história, angústias, sua luta pela vida e por um futuro melhor.


22) Sopro no Corpo: Vive-se de Sonhos - Marco Antonio de Queiroz (Rima, 192 pág.). Diabético desde os 3 anos, ele sofreu com o fantasma da impotência ainda jovem, ficou cego aos 21 e teve de enfrentar dois transplantes: de rim e pâncreas. Porém, o autor optou por narrar sua vida da mesma forma que a leva: com bom humor e suavidade. Narrativa real de reabilitação e inclusão social.


23) Superar o Impossível - Christopher Reeve (Alegro, 183 pág.). Neste livro, Reeve mostra que ninguém precisa aceitar qualquer tipo de limitação, imposta por si mesmo ou por terceiros, podendo recorrer à força interna que pulsa em cada um.


24) Uma Mulher de Luta: Vida e Política em Célia Leão - José Pedro Martins (Edições Inteligentes, 172 pág.). Um mosaico sobre a vida e a trajetória política de Célia Leão, que é cadeirante e deputada estadual na Assembléia Legislativa de São Paulo, eleita em 2006 para seu quarto mandato.


25) Velejando a Vida - João Carlos Pecci (Saraiva, 160 pág.). Para alguns, a paraplegia fecha as portas à vida. No caso de Pecci aconteceu o contrário: abriu as portas que fizeram crescer seu lado humano e sensível. Determinado, procurou ultrapassar os limites que a paraplegia impõe. E conseguiu vencer um dos maiores obstáculos, realizando o sonho de ser pai.

 

Deficiência e Inclusão

 


26) A Epopéia Ignorada - A Pessoa Deficiente na História do Mundo de Ontem e de Hoje - Otto Marques da Silva (CEDAS/São Camilo, 470 pág.). Leitura obrigatória para quem quer saber como a questão da deficiência foi tratada ao longo da historia por diferentes civilizações.


27) Conversando sobre Deficiências - Jenny Bryan (Moderna). Este é um livreto com linguagem muito simples, ideal para levar a realidade das pessoas com deficiência para a sociedade - reforça o sentido da diferença, não da incapacidade.


28) Enfrentando a Deficiência - Carolyn L. Vash (Thomson Learning). Escrito por uma pessoa com deficiência física, o livro resulta de 50 anos de aprendizagem da autora como psicóloga em serviços de reabilitação, como pesquisadora, educadora e administradora.


29) É Perguntando Que Se Aprende - a inclusão das pessoas com deficiência - Instituto Paradigma (Áurea Editora, 156 pág.). Coletânea que aborda a legislação básica na área da deficiência, com respostas de especialistas nas diversas áreas que envolvem às questões sobre pessoas com deficiência e seus direitos.


30) Inclusão. Construindo uma Sociedade para Todos - Romeu Kazumi Sassaki (WVA, 174 pág.). Livro indispensável para quem deseja conhecer e se aprofundar em conceitos relacionados à inclusão, como o de trabalho inclusivo.


31) Retratos da Deficiência no Brasil - Marcelo Néri (FGV/IBRE, CPS, 188 pág.). Estudo realizado pelo Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas, com base no Censo 2000 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), para o Programa Diversidade da Fundação Banco do Brasil, traçando um amplo painel sobre a situação da deficiência no país até o ano de 2003.


32) Sociedade Inclusiva: Quem Cabe no seu Todos? - Cláudia Werneck (WVA, 236 pág.). O livro instiga o leitor a refletir sobre o uso da palavra TODOS e propõe um teste que revela o quanto este vocábulo é usado de forma impensada, muitas vezes leviana, por TODOS nós - inclusive nos documentos nacionais e internacionais de educação, direitos humanos, cidadania, saúde e cultura, muitos deles oficiais.


33) Visão & Revisão Conceito e Pré-Conceito - Ricardo Ferraz (Tiragem Independente, 58 pág.). Coletânea de cartuns temáticos sobre o mundo da deficiência. Nesta obra, situações típicas do cotidiano são abordadas de forma inédita por um cartunista, com bom-humor, porém sem perder a força crítica. Ferraz faz o leitor rir e refletir, não necessariamente nessa ordem.


34) Você é gente? O direito de nunca ser questionado sobre seu valor humano - Claudia Werneck (WVA, 203 pág.) A obra é resultado do trabalho de uma jornalista e quatro estudantes de comunicação, que percorreram, durante um ano, todas as regiões do Brasil, capacitando 1.215 adolescentes como agentes de inclusão social.


Direitos e Trabalho




35) A Inserção da Pessoa Física com Deficiência no Mundo do Trabalho - Lucíola Rodrigues Jaime e José Carlos do Carmo (Mandacaru, 204 pág.). O livro explica em detalhes a legislação específica para o trabalho de pessoas com deficiência, indicando entidades, inclusive a AVAPE. Os autores são fiscais do trabalho da DRT-SP, responsáveis por grande parte das ações afirmativas no estado de São Paulo. Aborda aspectos importantes da lei de cotas.


36) A Proteção Constitucional das Pessoas Portadoras de Deficiência - Luiz Alberto David Araujo (Ministério da Justiça, CORDE). Tese de Doutorado apresentada na PUC/SP, em 1992, que aborda os direitos das pessoas com deficiência.


37) Construindo um Mercado de Trabalho Inclusivo - Guia Prático para Profissionais de Recursos Humanos - Tais Suemi Nambo (CORDE/Sorri Brasil, 56 pág.). Com versões impressa e em CD, a publicação presta informações sobre diferentes tipos de deficiência,sobre os mitos mais frequentes encontrados no imaginário dos empregadores e apresenta sugestões de como administrar a relação com funcionários com deficiência.


38) Deficientes: Ainda um desafio para o governo e para a sociedade: habilitação, reabilitação profissional e reserva de mercado de trabalho - Pedro de Alcântara Kalume (LTr, 184 pág.). O livro trata da reabilitação de pessoas com deficiência, lembrando que só por meio dela é que se alcançará o verdadeiro engajamento no mercado de trabalho. E com a pessoa, naturalmente, sua plena inserção social e econômica.


39) Direito do Portador de Necessidades Especiais - Antonio Rulli Neto (Fiuza, 361 pág.). O livro traz os principais aspectos jurídicos sobre o assunto, permite aos próprios portadores de necessidades especiais conhecerem seus direitos e defendê-los.


40) Direitos das Pessoas com Deficiência. Garantia de Igualdade na Diversidade - Eugênia Augusta Fávero (WVA, 342 pág.). Guia com perguntas e respostas sobre as garantias legais para inclusão na educação, trabalho, lazer, entre outros, além de comentários aos crimes previstos na Lei 7.853/89.


41) Gestão Estratégica de Entidades sem Fins Lucrativos - Marcos Antonio Gonçalves (Áurea Editora, 190 pág.). O livro aborda a importância da qualificação profissional nas organizações do Terceiro Setor. Cada organização constrói o seu caminho com características próprias, decorrentes da natureza de sua ação, mas delas pode-se extrair lições universais que serão úteis a outros atores que querem construir um mundo melhor para todos.

42) Inclusão: Construção na Diversidade - Cristina Abranches Mota Batista (Armazém de Idéias). Publicação da Tese de mestrado da autora que trata da inclusão da pessoa com deficiência no mercado formal de trabalho: Um estudo sobre as suas possibilidades nas organizações de Minas Gerais.


43) Inclusão de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho - Marcos Antonio Gonçalves (Áurea Editora, 114 pág.). Este livro aborda a experiência da AVAPE na inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, ressaltando a importância da capacitação e discutindo experiências bem sucedidas realizadas por empresas.


44) Legislação Brasileira sobre Pessoa Portadora de Deficiência - Câmara dos Deputados (Coordenação de Publicações da Câmara, 446 pág.). Reunião de Leis relativas às pessoas com deficiência.

45) O portador de deficiência e o Direito do Trabalho - Rosanne de Oliveira Maranhão (LTR, 152 pág.). A publicação fornece a todos e, em especial, às pessoas com deficiência, as informações necessárias para a obtenção do pleno sucesso no processo de sua integração no mercado de trabalho.


46) Oportunidades de Trabalho para Deficientes - José Pastore (LTR, 248 pág.). Livro sobre leis, cujo mérito é fazer um comparativo com a legislação de outros países.

47) O que as Empresas podem fazer pela Inclusão das Pessoas com Deficiência - Marta Gil (coordenadora) (Instituto Ethos, 95 pág.). Livro básico para empresas que estão começando a pensar no assunto. Discute aspectos legais, situação da pessoa com deficiência, acessibilidade, preconceito, além de ter alguns cases e anexos interessantes, como um glossário e referências na Internet. Pode ser baixado gratuitamente no site do Instituto Ethos (www.uniethos.org.br).


48) Pessoas com Deficiência e o Direito ao Concurso Público - Maria Aparecida Gurgel (CORDE/Universidade Católica de Goiás, 223 pág.). O livro aborda as principais questões a serem observadas pelas instituições realizadoras de concursos da administração pública direta e indireta, no tocante à reserva legal de vagas destinadas para as pessoas com deficiência, além de normas e documentos internacionais sobre o tema.


49) Responsabilidade Social e Diversidade - Deficiência, Exclusão e Trabalho (IBDD, BNDES, 187 pág.). Publicado pelo governo federal, o livro aborda temas como democracia, preconceito, legislação e acessibilidade.


50) Trabalho e inclusão social de portadores de deficiência - Carlos Aparício Clemente (Peres, 132 pág.). O livro traz uma síntese da legislação que envolve a inclusão de pessoas portadoras de deficiência no mercado, e formas de atuação do Ministério do Trabalho e do Ministério Público do Trabalho para cumprimento da Lei de Cotas.

Educação


51) A integração de pessoas com deficiência. Contribuições para uma reflexão sobre o tema - Maria Teresa Eglér Mantoan - (Memnon, 235 pág.). Reunião de pensamentos e práticas de renomados profissionais das áreas da saúde e da educação com relação à integração escolar e social da pessoa com deficiência.


52) A máscara e o rosto da instituição especializada - Maria Eloísa Fama DAntino - (Memnon, 146 pág.). Busca compreender as relações entre pais dirigentes/clientes e técnicos agentes, e suas consequências no fazer técnico-pedagógico institucional.

53) Aprendendo sobre deficiência mental: um programa para crianças - Solange Leme Ferreira - (Memnon, 138 páginas). Contém propostas para o momento em que se organiza a inclusão de alunos especiais em escolas regulares.


54) Atualidade da educação bilíngue para surdos - Carlos Skliar - (Mediação, 2 volumes, 480 pág.). Uma criativa e interessante coletânea de textos de diversos autores brasileiros e de países como Inglaterra, Colômbia, Espanha e Dinamarca. Aborda questões regionais, nacionais e internacionais sobre educação para surdos, levando em conta o contexto histórico e filosófico da sociedade desses países.


55) Biblioterapia - Marília M. Guedes Pereira - (UFPB/Editora Universitária, 105 pág.). Proposta de um programa de leitura para portadores de deficiência visual em bibliotecas públicas.


56) Caminhos pedagógicos da inclusão - Maria Teresa Eglér Mantoan - (Memnon, 243 pág.). Retrata a prática de educadores que acreditam que a educação de qualidade para todos é uma possibilidade que transcende a teoria.


57) Currículo Funcional Natural - Guia prático para a educação na área do autismo e deficiência mental - Maryse Suplino - (CORDE, 219 pág.). Um guia para professores que apresentam dificuldades para lidar com o público abordado, uma área ainda muito carente de informações. Em versões impressa e áudio-livro (CD).


58) Deficiência visual - Reflexão sobre a prática pedagógica - Marilda Moraes G. Bruno - (Laramara, 124 pág.). Conceitos e definições sobre educação geral e especial, com relatos de experiências.


59) Educação Inclusiva com os pingos nos is - Rosita Edler de Carvalho - (Mediação, 176 pág.). Defende que a inclusão envolva a reestruturação das culturas, políticas e práticas das escolas que, como sistemas abertos, precisam rever suas ações - até então predominantemente elitistas e excludentes.


60) Educação Inclusiva: o que o professor tem a ver com isso? - Marta Gil (coordenação)/ Lia Crespo (redação) - (Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 167 pág.). Reúne experiências, conhecimentos e informações, buscando oferecer idéias e sugestões para expandir os horizontes de compreensão para apoiar uma educação inclusiva preocupada com a qualidade.


61) Inclusão e avaliação na escola de alunos com necessidades educacionais especiais - Hugo Otto Beyer - (Mediação, 128 pág.). Reflexões sobre uma escola capaz de atender a todos, que atenda a diversidade a partir de uma nova forma de pensar.


62) Inclusão escolar: o que é? por quê? como fazer? - Maria Teresa Eglér Mantoan - (Moderna, 65 pág.). De forma didática, a autora define inclusão escolar, discute as razões pelas quais esse tema tem sido proposto, quem são seus beneficiários e conclui debatendo sobre os possíveis caminhos para concretizar a inclusão em todas as salas de aula de todos os níveis de ensino.


 

 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário