21 de ago de 2012

Seminário discute educação especial para pessoas com deficiência auditiva, em RO

Símbolo de deficiência auditiva
Em Ji-Paraná, RO, alunos com deficiência auditiva da rede pública de ensino são tema de um seminário realizado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), que começou nesta segunda-feira (20/08) e encerra na sexta (24/08). O VII Seminário Regional do Programa Educação Inclusiva: Direito a Diversidade conta com profissionais de 18 municípios do estado, que debatem ações sobre a educação bilíngue. Entre os assuntos, está a criação de uma sala específica para as pessoas com deficiência auditiva nas escolas municipais e estaduais, com profissional habilitado em Linguagem Brasileira de Sinais (Libras).

Atualmente em Ji-Paraná, apenas a Escola Estadual Marechal Rondon e o Centro de Educação de Jovens e Adultos possuem profissionais que atuam na tradução das aulas para a linguagem de sinais. Cerca de 50 estudantes têm acesso às aulas.

Inclusão social

De acordo com a coordenadora de educação especial da Semed de Ji-Paraná, Maria Cecília de Souza, o seminário traz, aos profissionais, a prática de direcionar a educação para as pessoas com deficiência auditiva e, principalmente, debater sobre a importância da educação bilíngue nas escolas.

“A pessoa com deficiência necessita de profissionais adequados. Em 2013, nosso objetivo é trazer professores habilitados em Libras para as escolas da rede pública, em parceria com a Universidade Federal de Rondônia (Unir)”, explica a coordenadora.

Para a palestrante Sueli Ramalho, que tem deficiência auditiva, que aprendeu a falar o português, a inclusão das pessoas com deficiência é necessária. "Somos cidadãos, mas falamos uma linguagem diferente. A educação bilíngue não é fazer o surdo falar português e, sim, escrevê-lo", explica Sueli.

Nenhum comentário:

Postar um comentário