31 de ago de 2012

Turismo em Sergipe traça plano de acessibilidade

Símbolo de acessibilidade
Com o objetivo de inserir Sergipe no roteiro de acessibilidade do turismo nacional, a Secretaria de Estado do Turismo (Setur) e a Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur), promoveram uma reunião com a coordenadoria geral de Políticas Estaduais de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania, para juntos, traçarem um plano nacional dos direitos da pessoa com deficiência - Viver sem Limite. 

Uma das propostas apresentadas durante o encontro foi o da "Praia Acessível", que já funciona nas praias do litoral paulistano, que tem o intuito de criar pontes de acesso para o mar e a areia, o que facilitam o passeio de pessoas com deficiência.

O plano Viver sem Limite luta a favor de autonomia, oportunidade, convivência e inclusão de todas as pessoas com deficiência no país. "Semana passada tivemos uma reunião para a apresentação do plano e propostas. Estamos acompanhando todas as secretarias que cooperam de alguma maneira com a inclusão dessas pessoas na sociedade", acrescentou a coordenadora geral de Políticas Estaduais de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania, Raquel Pacagnella.

Com o papel de articuladora, a coordenadora apresentou propostas de inclusão para pessoas com deficiências, a fim de alcançar o objetivo principal do plano, que é uma convivência social sem barreiras. "No Brasil, 45 milhões de brasileiros têm deficiência e precisam de uma atenção do Estado quanto a isso", disse Pacagnella na reunião.

Para o Secretário de Estado do Turismo (em exercício) José Roberto Lima, o plano é uma demanda eminente que trará um diferencial aos atrativos turísticos para Sergipe. "A inclusão social no turismo por intermédio da acessibilidade é uma ferramenta capaz de atrair e satisfazer um público em potencial", falou.
"Estamos iniciando a definição dos produtos adequados a cada um dos segmentos de público dentro da nossa estratégia de marketing. 

Uma das propostas, neste caso específico, é mapear os produtos e serviços que oferecem condições de acessibilidade às pessoas com deficiência, e paralelamente, capacitar os trabalhadores do turismo para atender a este público", disse Carlos Nascimento, Coordenador de Marketing da Emsetur. Já a assistente social da Emsetur, Lourdes Moreira, afirmou que para a vida daqueles que não têm oportunidade de apreciar e viver as emoções que estão presentes na atividade turística por conta de algumas limitações, o plano Viver Sem Limite vem como uma excelente iniciativa do Estado.

No dia 31 de agosto, a vinda da ministra de Estado Chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário Nunes, concretizará a adesão ao plano. A reunião com a ministra acontecerá no auditório da Seplag, às 8h30.

Nenhum comentário:

Postar um comentário