22 de ago de 2012

Novidades Fundação Dorina lança Coleção Diferenças

 Coleção Diferenças


A Fundação Dorina Nowill para Cegos lançou na 22ª Bienal do Internacional do Livro de São Paulo título infantis com letras ampliadas, em braille e imagens coloridas em alto relevo. Esse projeto visa incluir a criança com deficiência visual na escola a fim de garantir o desenvolvimento da personalidade do jovem.

Serão 5 livros infantis impressos em fonte ampliada e em braille. O objetivo é estimular a educação inclusiva e abordar cada uma das deficiências: visual física, auditiva, mental e múltipla. O SRZD conversou com um representante da Fundação e com um deficiente visual sobre o assunto e sobre os problemas que os deficientes visuais passam no Brasil.

Gerente geral de operações da Fundação, Susi Maluf, falou sobre as dificuldades de acesso dos deficientes visuais a leitura, incentivo do governo e as vantagens que os novos livros vão trazer.

"As pessoas com deficiência visual tem o mesmo interesse e necessidade de acesso à informação e a à leitura que as pessoas que enxergam, mas é necessário que os livros sejam produzidos de forma acessível, uma vez que o formato convencional não atende este público. O Brasil tem leis e decretos a favor dos deficientes, porém as ações ainda são muito tímidas", completou.

"A sociedade em geral vem gradativamente despertando para a inclusão e acessibilidade das pessoas com deficiência. O caminho é longo e ainda há muito a se fazer, mas já existem conquistas a serem comemoradas porque hoje temos mais crianças com deficiências frequentando escolas do que antes", finalizou.

O deficiente visual que conversou com o SRZD foi Antonio Carlos Grandi, que é professor de informática, falou sobre a importância da nova coletânea de livros e a maneira dele ver a sociedade nos dias de hoje.

"O livro proporciona às pessoas cegas a possibilidade do acesso a informação em seus diferentes aspectos, promovendo a inclusão social e o pleno direito a cidadania dessas pessoas. Existem algumas campanhas através dos mais variados veículos de comunicação, mas ainda falta conhecimento e envolvimento da sociedade em relação a esta questão", disse.

"Nos últimos dez anos aconteceram muitos avanços em relação a acessibilidade, principalmente nas grandes capitais, mas ainda há muito o que fazer em relação a inclusão social dos deficientes na sociedade", finalizou.

Coleção Diferenças

5 livros infantis impressos em tinta e em braille com ilustrações coloridas em relevo
R$20,00 cada

Nenhum comentário:

Postar um comentário