31 de dez de 2013

Teatro ensina crianças a respeitarem portadores de deficiências em Bauru



Um projeto desenvolvido com teatro de bonecos tem levado às crianças de Bauru (SP) uma mensagem muito especial sobre os portadores de deficiência e o resultado é tão positivo que no ano que vem, a iniciativa vai receber o apoio do Criança Esperança, projeto da Rede Globo em parceria com a Unesco.


Desde 1987, a entidade Sorri procura ensinar as crianças sobre atitudes de inclusão. No teatro, os bonecos são especiais e apresentam algum tipo de deficiência, seja física, mental ou psicológica.


Marcos, por exemplo, representa uma criança com paralisia cerebral, mas há tembém personagens com outros deficiências.


"Nós aprendemos que temos que ajudar as pessoas cegas. A gente coloca a mão no ombro delas e ajuda a atravessar a rua", diz Wiliam Cristiano Barbosa de Almeida, de 6 anos.


Com o teatro, a criança percebe que o mundo do deficiente pode parecer distante, mas, na verdade, está muito próximo. 


"O projeto é muito interessante porque as crianças aprendem desde cedo o que é um deficiente e não tem mais um choque e sim, quando encontra na rua, fica encantado e passa a encarar com naturalidade. Além disso, eles podem levar todo o conhecimento para a família", comenta a diretora Tânia de Souza Simonetti.


A história ajuda outras crianças a entenderem como que é a rotina de alguém com algum tipo de deficiência e como agir diante disso. 


"Com o teatro, as crianças ficam encantadas com a forma de como os deficientes lidam com a bengala, com a cadeira de rodas, etc. Na segunda etapa, elas passam a vivenciar toda a experiência.


Desta forma, elas passar a lidar com muito mais naturalidade e até ficam curiosas de como deve ser o mundo dos portadores de deficiência", explica a diretora de reabilitação da Sorri, Cláudia Betin.


De uma forma divertida e interativa essas crianças aprendem um pouquinho o que é ter deficiência. Isso ajuda a quebrar preconceitos, promove a inclusão social.  O projeto tem dado um resultado tão positivo que, a partir de 2014, terá o apoio do Criança Esperança. 


Escolas e creches públicas de pelo menos dezoito municípios da região de Bauru deverão beneficiadas com a iniciativa.


"Quando soubemos da entrada do projeto no Criança Esperança foi como uma injeção de ânimo pois passamos a ter mais credibilidade e visibilidade do trabalho. Além disso, também iremos conseguir chegar em outros lugares, o que quebra ainda mais o preconceito", ressalta Cláudia.


A Sorri está localizada na Avenida Nações Unidas, 53-40, e mais informações sobre o projeto podem ser obtidas pelo telefone (14) 4009-1000.


Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário