12 de ago de 2014

Filhos retribuem carinho e fazem surpresa emocionante para os pais

Foto de Marco e seu pai, Manuel


Veja baixo as histórias de três pais que ficaram muito conhecidos por tomar atitudes extremas para ajudar os filhos. Agora, os filhos desses pais vão retribuir o carinho e fazer uma surpresa para emocionar os velhos.


Renan, Marco Aurélio e Fábio. Os três jovens e seus super-pais já tiveram suas histórias contadas no Fantástico.


Nesta semana pedimos aos filhos que gravassem uma mensagem para o dia dos pais. Depois, fizemos uma surpresa.


Novembro de 2012, Seu Vianei resolve deixar o emprego, e com o dinheiro da rescisão, arruma o carro velho da família. Deixa tudo pra trás, e ele, a mulher e o filho Fábio, então com 14 anos, saem de Goiás rumo a Campinas, interior de São Paulo.


O motivo? Realizar o sonho do filho de ser jogador de futebol. Fabio ia fazer um teste no time do Guarani.


“Um ato de amor e sacrifício”, diz Vianei Quase dois anos se passaram. Seu Vianei conseguiu trabalho em Campinas, a família mora numa casa emprestada e Fábio joga no sub 17 do SEV Hortolândia, um time da segunda divisão do campeonato paulista. “Eu quero só dar alegria para ele. Sempre agradecer todo dia”, diz Fábio Oliveira.


Esta foi a mensagem-surpresa que Fábio fez para o pai: “Você é engraçado, me ajuda nas horas mais difíceis. Foi difícil mas eu sei que isso tudo foi para realizar meu sonho de ser um jogador de futebol. Eu te amo. Feliz dia dos pais”.


“Fico muito agradecido por essa mensagem”, diz Vianei Oliveira.


Fábio: Feliz dia dos pais.


Vianei: Obrigado, obrigado.


Abril do ano passado. No Fantástico, a história de Manuel e do filho Marco. Marco nasceu com paralisia cerebral, que provocou uma deficiência física mas não afetou a inteligência dele. Aos 26 anos, se formou em jornalismo.


Manuel, que já era um bancário aposentado, frequentou a faculdade, com uma única missão: ajudar o filho nos estudos.


Fantástico: O senhor assistiu a todas as aulas?


Manuel: Todas.


Fantástico: Os 4 anos da faculdade?


Manuel: Todas.


Nesta semana, reencontramos pai e filho. Atualmente os dois fazem juntos pós-graduação e curso de inglês. E Marco escreve sobre futebol no site Globoesporte.


A mãe lê a mensagem escrita pelo filho jornalista. “Obrigado por fazer a função de minhas pernas, de meus braços ou até de minhas mãos na faculdade”, diz.


Marco também gravou um vídeo: “Feliz dia dos pais. Que você continue sendo esse cara legal. Beijos”.


Manuel: É a recompensa de tudo que a gente plantou.


Fantástico: O senhor faria tudo de novo?
 

Manuel: Com certeza. Melhor.
 

Marco: É difícil fazer melhor.


Nossa última história aconteceu recentemente. No dia12 de junho, abertura da Copa do Mundo em São Paulo. No meio de uma manifestação, pai e filho discutem.


Osvaldo: Não é você que vai mudar o mundo, meu filho.


Renan: Mas eu tento. Eu estou fazendo a minha parte.


Pela TV, o pai tinha visto o filho, de 16 anos, no protesto. Preocupado, foi atrás dele e o levou para casa.


Na mensagem, Renan conta como vê o pai agora. “Eu descobri que ele é mais louco que eu imaginei. Ele dá bronca na hora que tem que dar bronca. E dá carinho na hora que tem dar carinho. Eu acho ele muito justo. É isso que eu admiro nele. Apesar de quando um está chorando, o outro vem xingando mas você sabe que esse é o nosso amor. Feliz dia dos pais, pai”, diz.


Oswaldo: Você me pegou.


Fantástico: Você sabia que era assim que ele te via? Não?
 

Osvaldo: Sabia nada.
 

Fantástico: Você já tinha visto ele chorar assim?
 

Renan: Não. Nunca vi ele chorar.
 

Oswaldo: É um choro de gratidão. De ser reconhecido. Você vai ser um grande cara, bicho.
 

Renan: Pretendo.
 

Oswaldo: Vai sim.


“Melhor dia da minha vida, saber que a gente não está errando na educação dele”, destaca Oswaldo.


Fonte: G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário