26 de ago de 2014

Campanha distribui 'multas' a quem estacionar em vagas especiais

Foto de uma placa de vaga acessível


Uma campanha inusitada começou a ser realizada em Florianópolis (SC) para conscientizar os motoristas que estacionam irregularmente em vagas destinadas a idosos e a pessoas com deficiência


Com o nome de 'Respeitação', o movimento aborda os infratores e distribui folders que imitam uma multa.


"A partir do momento que toda sociedade se tornar um agente fiscalizador, ela se sente fiscalizada. E se a pessoa se sentir fiscalizada não vai mais aceitar o jeitinho brasileiro”, explica Edmilson Pereira Júnior, vereador de Florianópolis e presidente da Comissão Municipal de Defesa dos Diretos da pessoa com Deficiência. 


Em Florianópolis há 3.100 vagas de estacionamento e 65 vagas especiais para pessoas com deficiência.


Foram realizadas reuniões durante seis meses para preparar o material de distribuição, a campanha e vídeos de conscientização. 


Em um deles, um motorista estaciona em uma vaga destinada a pessoas com deficiência e sai tranquilamente do carro. Enquanto o dono do veículo fecha o carro, chega uma pessoa com uma cadeira de rodas e outras duas com pompons na tentativa de constranger o motorista que estacionou irregularmente na vaga.


A mesma proposta tem a distribuição dos folders, que os motoristas acreditam ser uma notificação. O valor da multa por estacionar em vagas especiais é de cerca de R$ 60. 


“O cara fica pensando: será que vai chegar um idoso. Às vezes vai na sorte, mas foi uma boa ideia isso aqui”, afirma um dos motoristas abordados na rua pela equipe da Comissão Municipal de Defesa dos Diretos da pessoa com Deficiência.


“O importante é mostrar para a sociedade que existe um ser humano com problemas de locomoção e que tem o mesmo direito que ele tem outro cidadão, mas ele é limitado”, afirma José Roberto Leal, presidente da Associação Florianopolitana de Deficientes Físicos (Aflodef)


Os folders podem ser distribuídos por qualquer pessoa e estão disponíveis na Câmara de Vereadores e na sede Aflodef.

 Fonte: G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário