11 de ago de 2014

Programa de aprendizagem atende jovens com deficiência no ES

Foto de alunos estudando nas carteiras
A Grande Vitória (ES) conta com sete entidades que ministram o Programa de Menor Aprendizagem, do governo federal. 


Desde 2011, o programa já atendeu mais de 80 mil jovens no Espírito Santo. 


Nos últimos quatro anos, passou atender também pessoas com deficiência


Ele funciona como uma a mescla da prática nas empresas ao aprendizado nas instituições de ensino. Cada jovem recebe meio salário mínimo, além de vale transporte, fundo de garantia e férias.


O auditor fiscal que trabalha na fiscalização do programa no estado lembra que a lei determina que toda empresa de médio e grande porte deve ter entre 5% e 15% de aprendizes no quadro de empregados.


Além disso, também é necessário ter funcionários com algum tipo de deficiência. “As grandes empresas são obrigadas a cumprir cotas de pessoas com deficiência. Como há mais vagas do que pessoas disponíveis, essas empresas procuram colocar na cota de aprendizagem algumas pessoas com deficiência para serem preparadas e, depois que acabar, já ficarem na empresa cumprindo a cota de pessoas com deficiência”, falou Péricles Sá Filho.

Entidades que ministram aprendizagem na Grande Vitória
 

Coep - Centro de Orientação e Encaminhamento Profissional
 
Telefones: 3357-8059 - 3357-8064 – 3357-8056
Atende também no Interior do Espírito Santo


Cesam - Centro Salesiano do Menor

Telefones: 3025-5050 – 3025-5061 - 3331-8695A
Atende também no Interior do estado


CIEE - Centro de Integração Empresa-Escola
 
Telefone: 3232-3200 -3232-3228 - 3232- 3229
Atende também no Interior do estado


IBDH - Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Humano  

Telefones: 3225-0344 -3235-9439
Atende também no Interior do estado


Instituto Genesis
 
Telefone: 3211-4956 - 3211-4959 - 3211-4999


Instituto Excellence
 
Telefone: 3324-1374


Senac- Serviço Nacional de Aprendizagem no Comércio
 
Telefone: 3325-8311 (Vitória), 3229-5588 (Vila Velha)
Atende também no Interior do estado



Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário